Contato

69 3321-6144

Endereço

Rua Ricardo Carlos Kollert, nº 331, Casa 1, Jd. Eldorado, Vilhena / RO

Temporada das cirurgias plásticas está abertA

Segundo a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), a procura por procedimentos estéticos no período de férias tende a aumentar até 50%. O aumento da realização de cirurgias nestes períodos acontece devido a recessos e a possibilidade de pausa na correria diária de milhares de pessoas.    

A fisioterapia vem ganhando cada dia mais espaço e sendo mais recomendada pelos cirurgiões plásticos, principalmente no período pós-operatório. Haja vista que o trauma cirúrgico sempre gera um processo de reparo (cicatrização). O objetivo, de acordo com a fisioterapeuta dermatofuncional, Litiê Ferreira, é proporcionar uma recuperação com menos intercorrências, maior controle da dor, manutenção das ADMs (amplitude de movimento) e AVD’s (atividades de vida diária), controle do edema (inchaço), entre outros benefícios.

O trabalho desenvolvido pela Fisioterapia Dermatofuncional nessa fase depende da cirurgia e do tempo de pós-operatório em que o paciente se encontra. “É responsabilidade do fisioterapeuta eleger as técnicas e recursos a serem utilizados de acordo com a fase de recuperação tecidual. Em cada fase de pós-operatório (inicial, intermediária ou tardia), o profissional elege o tratamento adequado”, explica Litiê.

A profissional destaca ainda que o pós-operatório não se resume a drenagem linfática. “A drenagem linfática é uma excelente técnica pós-operatória, no entanto, os tratamentos baseados apenas nela são totalmente incompletos. Para o tratamento de uma fibrose, por exemplo, problema comum após procedimento de Lipoaspiração, a drenagem linfática se mostra ineficaz”.

O sucesso de uma cirurgia plástica, ou processo cirúrgico, está diretamente relacionado aos cuidados pós cirúrgico. É importante seguir as instruções médicas e buscar por profissionais qualificados nesta etapa do procedimento, garantindo assim um melhor resultado.